PESM – Núcleo Picinguaba  sedia curso de “Identificação de Espécies Arbóreas da Mata Atlântica” | Fundação Florestal

PESM – Núcleo Picinguaba  sedia curso de “Identificação de Espécies Arbóreas da Mata Atlântica”

Dirigido a estudantes, pesquisadores e interessados na área, as inscrições podem ser feitas no site da Fundação Florestal

O Núcleo Picinguaba do Parque Estadual Serra do Mar sedia, nos dias 19 e 20 de maio,  o curso “Identificação de Espécies Arbóreas da Mata Atlântica”.  O objetivo é proporcionar aos participantes a possibilidade de identificação de árvores nativas da Mata Atlântica por meio de caracteres vegetativos, permitindo a aplicação desta capacitação na implementação de trilhas ecológicas. Estão previstas atividades teóricas e práticas sob a coordenação de profissionais da área de Ciências Biológicas, com especialidade em Botânica.

O conteúdo teórico inclui temas como “A Mata Atlântica – caracterização e conservação”, “Taxonomia de famílias e gêneros arbóreos nativos mais representativos da Mata Atlântica, com ênfase em caracteres vegetativos” e “Trilhas ecológicas: importância, planejamento e execução”. Dentre as atividades práticas, estão previstas saída de campo para coleta e levantamento de dados, processamento e identificação de amostras botânicas, triagem e registro de dados.

Ação de identificação de árvores nativas
Como atividade complementar do curso, haverá uma ação de apoio ao Projeto Jardim Secreto da Mata Atlântica. Aproximadamente 100 espécies de árvores do Núcleo serão identificadas com o Sistema de Identificação Digital (SID). Entre as espécies que receberão a identificação digital, incluem-se representativas de cada fito-fisionomia de floresta ali ocorrentes, além de exemplares endêmicos raros e ameaçadas de extinção.

As 100 árvores selecionadas receberão etiquetas resistentes à ação da exposição prolongada ao tempo. O SID permitirá que cada árvore identificada seja registrada em uma plataforma digital e fornecerá dados sobre distribuição geográfica, grau de ameaça, representatividade no PESM e curiosidades, entre outros atributos ecológicos, históricos e culturais.

O sistema também permite que toda a gestão das informações seja feita em campo ou no escritório, por meio de smartphones, desktops e tablets, em tempo real. Além disso, alguns dispositivos autenticados poderão trabalhar offline. Essa cortesia oferecida pelos professores do curso, em parceria com a empresa licenciada, será uma oportunidade para testar o sistema no escopo da Fundação Florestal.

Serviço
Data e horário: 19 e 20 de maio de 2018 das 8 às 17h.
Local: Núcleo Picinguba – Praia da Fazenda/ Rodovia Rio Santos BR 101, Km 11
Instrutores: José Ataliba Mantelli Aboin Gomes, biólogo sênior, especialista em Botânica, proprietário da Carbonozero Consultoria Ambiental e Eliana Ramos, bióloga, mestre em Agricultura Tropical e Subtropical com ênfase em Conservação de Recursos Genéticos, Doutora em Biologia Vegetal
Investimento: R$ 300. O valor inclui três refeições e dois coffee-breaks diários e uma noite de hospedagem.
Inscrições podem ser feitas aqui