Fiscalização paralisa desmatamento no entorno do Parque Estadual Itapetinga

Dando continuidade às ações de fiscalização ambiental na região de Atibaia, a equipe de vigilância do Parque Estadual Itapetinga flagrou no início da tarde desta terça-feira, 05, uma atividade de desmatamento em curso numa propriedade situada no Bairro Mascate Grande, no município de Nazaré Paulista, dentro do território da Unidade de Conservação. Houve desmatamento de vegetação nativa de Mata Atlântica em estagio médio de regeneração com uso de retroescavadeira em área correspondente a 0,20748 hectares.

No momento do flagrante, havia um trator no local e o desmatamento tinha como objetivo, abrir uma estrada de acesso. A máquina estava com o pneu dianteiro rasgado, porém havia indícios que comprovam o seu uso na infração ambiental, como marcas dos pneus no solo e terra dentro da pá da máquina. O 2° Pelotão da Polícia Militar Ambiental de Atibaia foi acionado para proceder com a autuação dos responsáveis.

Foram elaborados Autos de Infração Ambiental (AIA) e tanto o proprietário da área como o operador da retroescavadeira foram multados em R$ 2.074,80 cada um. A propriedade foi embargada, as atividades foram paralisadas e a área deverá ser recuperada pelo infrator. A retroescavadeira ficou sob guarda do proprietário, que deve providenciar os devidos reparos e apresenta-la à Polícia Ambiental , sob risco de sanções administrativas e penais, caso não cumpra.

Segundo o gerente regional da Fundação Florestal, Diego Hernandes, operações conjuntas como esta são extremamente necessárias para coibir o desmatamento em Unidades de Conservação e suas zonas de amortecimento. “O Parque Estadual Itapetinga faz parte do corredor ecológico Cantareira-Mantiqueira, beneficiando a fauna e a manutenção dos serviços ecossistêmicos essenciais à população, como a produção hídrica e o conforto de temperatura para a Atibaia e região, além de assegurar a proteção da biodiversidade”, explica Hernandes.

Denuncie!
A Secretaria de Meio Ambiente e a Fundação Florestal ressaltam que qualquer desmatamento sem autorização é caracterizado como infração ambiental. Os cidadãos podem denunciar crimes como este pelo fone 190 ou pelo aplicativo “Denúncia Ambiente”, disponível para smartphones gratuitamente.