Rancho de caça desbaratado no entorno da Estação Ecológica Chauás

A Polícia Ambiental de Iguape realizou, no último dia 9/5, um Patrulhamento Ambiental Rural que resultou na apreensão de uma grande quantidade de petrechos de caça em área de preservação permanente, no entorno da Estação Ecológica dos Chauás. A operação foi deflagrada a partir da descoberta de uma área degradada em meio à mata, constatada por meio de um sobrevoo na região.

A área degradada foi estimada em 0,43 hectares de floresta ombrófila densa. No local, existia um barraco feito com a madeira proveniente do desmatamento. Um indivíduo que estava no barraco evadiu-se ao notar a presença policial. Dois cães americanos usados por caçadores encontravam-se em condições de maus-tratos, com alimentação precária. Foram recolhidos e encaminhados à ONG Amicão, no município de Ilha Comprida.

No interior do barraco, foram encontrados: uma espingarda calibre 32; uma motosserra; três redes para captura de tatus; um canhãozinho; 18 cartuchos intactos; 19 cartuchos deflagrados; três projéteis; frascos para chumbo, pólvora e espoletas; além de pios para chamar capivara; animais abatidos, facas e cartucheira.

Segundo as autoridades policiais, além de evidenciar crime ambiental, a ocorrência constitui crimes capitulados no artigo 29 e 38 da Lei nº 9605/98 e artigo 12 da Lei n° 10826/03 do Estatuto do Desarmamento. O caso foi encaminhado à Delegacia de Polícia, que abrirá investigação para identificar e punir o(s) responsável(is).

texto: Aline Rezende
fotos: Polícia Ambiental