Parque Estadual Cantareira realiza seu VI Ciclo de Palestras

Fauna e extração de madeira são os temas abordados nesta edição. O evento é gratuito e aberto ao público

O Parque Estadual Cantareira realiza, nos dias 20 e 21 de fevereiro, das 9h às 16h, a sexta edição de seu Ciclo de Palestras, trazendo pesquisadores e especialistas de temas relacionados com a conservação de áreas naturais.  O evento é voltado para funcionários de Unidades de Conservação, pesquisadores, estudantes, comunidade  e público em geral. Não é necessária inscrição antecipada, mas os participantes devem estar imunizados contra febre amarela com, pelo menos, dez dias de antecedência.

Nesta edição do Ciclo de Palestras a ênfase será nos temas “Fauna” e “Extração, Caracterização e Identificação de Madeira”. Entre as palestras, serão abordados assuntos como a biologia e conservação das serpentes;  a biodiversidade de solos em remanescentes florestais urbanos; o manejo e conservação de fauna silvestre no município de São Paulo e a importância da identificação da madeira, entre outros.

Parceiros

Fundação Florestal, Instituto Florestal, Instituto Butantã, Centro de Manejo e Conservação de Animais Silvestres (CeMaCAS)/Prefeitura Municipal de São Paulo, Zoológico Municipal de Guarulhos, Fundação Parque Zoologico de São Paulo.

Serviço

O Núcleo Pedra Grande do Parque Estadual Cantareira, onde será realizado o Ciclo de Palestras, fica na Rua do Horto, 1799 – Bairro Horto – SP.
Telefones: (11) 2203-3266 / 2203-0115 –  atendimento das 8h às 17h.
Email: pecantareira@gmail.com

Confira a programação completa e participe!

20 de fevereiro

9h –  Abertura Vladimir Arrais de Almeida – Gestor do PE Cantareira
9h15 – História natural como uma ferramenta para conservação de serpentes”- Natália Ferreira Torello/Instituto Butantã
10h45 – Serpentes peçonhentas da Mata Atlântica: biologia e conservação” – Lucas Carvalho Siqueira/UNESP SJRP

12h –  Intervalo para almoço

13h15 – “Biodiversidade de solos localizados em remanescentes florestais urbanos da cidade de São Paulo (SP): levantamento dos parques Cientec, Cantareira e Jaraguá” – Natália Nunes Patucci/ Universidade de São Paulo
14h45 – “Manejo e Conservação de Fauna Silvestre no Município de São Paulo” – Letícia Bolian Zimback/ CeMaCAS- PMSP

21 de fevereiro

9h –  A Importância da Identificação de Madeira” – Sandra Monteiro Borges Florsheim/IF
10h30 –   A Importância da Identificação de Madeira” – Sandra Monteiro Borges Florsheim/IF

12:00 – Intervalo para almoço

13h15 “Manejo e monitoramento da população de bugios-ruivos (Alouatta g. clamitans) do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga, São Paulo – SP” – Cauê Monticelli/ Fundação Parque Zoologico de São Paulo
14h45 – “Zoológico de Guarulhos e a Conservação de Espécies” – Bióloga Cristiane Espinosa Bolochio/Zoológico Municipal de Guarulhos