Nova RPPN no Estado de São Paulo protege remanescentes de Cerrado

RPPN Porto do Ifé possui 54,8 hectares remanescentes de Cerrado, o mais ameaçado bioma do Estado

Durante o mês de junho, mais uma Reserva Particular de Patrimônio Natural (RPPN) foi reconhecida pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Fundação Florestal, por meio da Resolução SMA nº 66/2018. A RPPN Porto do Ifé está situada no município de Colômbia, no extremo norte do estado de São Paulo. Sua criação é considerada de extrema importância, por proteger remanescentes do bioma Cerrado, o mais ameaçado de nosso Estado.

Esta Unidade de Conservação protege uma superfície de 54,08 hectares, com vegetação predominante do bioma Cerrado (Cerradão), em estágio avançado de regeneração e em transição para a Floresta Estacional Semidecidual no Planalto Ocidental Paulista, que abriga também parte da Bacia Sedimentar do Rio Paraná.

Refúgio


Entre as espécies da fauna encontrados na região, estão os saguis (Callithrix penicillata), considerados os menores primatas das Américas, além de outros primatas como o Macaco-Prego (Sapajus libidinosus) e o Bugio (Alouatta caraya).

Entre as espécies da flora, destacam-se o Cipó de São João (Pyrostegia venusta), uma flor de  valor medicinal que além de bela, faz a alegria das abelhas e propicia a produção de mel de boa qualidade. O local abriga também exemplares de jatobá (Hymenaea sp.), uma espécie típica da Floresta Estacional Semidecidual (Mata Atlântica) ameaçada de extinção, que pode  alcançar até 40 metros de altura.

Como criar uma RPPN

As RPPNs são uma modalidade de Unidade de Conservação de domínio privado e perpétuo, que têm o objetivo de conservar a biodiversidade, sem que haja desapropriação ou alteração dos direitos de uso da propriedade. Elas podem ser criadas em áreas rurais e urbanas, não havendo tamanho mínimo para seu estabelecimento.

Para ser reconhecida como RPPN, a área deve apresentar atributo ambiental que justifique sua criação, como a presença de vegetação nativa do bioma em que se encontra, como Mata Atlântica e Cerrado. Além disso, os recursos naturais, tais como nascentes e cursos d’água, mata ciliar, fauna, flora e paisagem são aspectos que contribuem para compor as características da reserva. Nas RPPN, podem ser desenvolvidas atividades de pesquisa, ecoturismo e educação ambiental.

No Estado de São Paulo, a RPPN pode ser instituída pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente. O pedido e documentos devem ser encaminhados à Fundação Florestal, que fará toda a análise do pleito. O ato do reconhecimento das RPPN Paulistas é feito por meio de resolução específica publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo.

Saiba mais: http://fflorestal.sp.gov.br/unidades-de-conservacao/rppn/


Was This Post Helpful:

1 votes, 5 avg. rating