Grandes mamíferos da Mata Atlântica ganham monitoramento

Workshop realizado em Curitiba discute consolidação de rede de monitoramento dos animais

Onça-pintada (Panthera onca), anta (Tapirus terrestris) e queixada (Tayassu pecari).

O destino desses três grandes mamíferos, entre outros, da Grande Reserva da Mata Atlântica – nos estados de São Paulo e Paraná – sairá das decisões de uma força tarefa empreendida por instituições públicas e privadas, de gestão e pesquisa, como a Fundação Florestal, ICMBIO, USP, IPeC, Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS), WWF-Brasil, Legado das Águas, Fundação Grupo O Boticário, Instituto Manacá, Instituto de Pesquisa Ecológicas de Cananéia e Conserve Brasil.

Realizou-se na quarta-feira, 27/2, em Curitiba, o workshop Monitoramento de Grandes Mamíferos no Corredor Serra do Mar. O objetivo é constituir uma rede integrada multi-institucional e colaborativa voltada à conservação dos grandes mamíferos, em especial a onça-pintada, a anta e o queixada, em um corredor que abrange desde o litoral sul do Paraná à Serra de Paranapiacaba e Vale do Ribeira paulista.

O workshop foi realizado pelo Instituto Manacá e o IPeC, com apoio da WWF-BRASIL. Representaram a Fundação Florestal as Unidades de Conservação PE Carlos Botelho, PE Intervales, PETAR, PE Ilha do Cardoso, PE Lagamar, que integram a Diretoria do Litoral Sul e o Programa RPPN Paulista.

Os resultados esperados incluem maior conhecimento sobre a distribuição dos grandes mamíferos e iniciativas integradas de conservação e melhoria na eficiência de gestão destas áreas.

De grande importância para a preservação da biodiversidade da Mata Atlântica, a Rede de Monitoramento prevê ainda um maior engajamento das comunidades, visando à ampliação do conhecimento e fomento do uso público.

Onça-pintada (Panthera onca)


A onça-pintada é o maior felino do continente americano, podendo chegar a 135 kg. É um animal robusto, com grande força muscular, sendo a potência de sua mordida considerada a maior dentre os felinos de todo o mundo. Suas presas naturais são animais silvestres como catetos, capivaras, jacarés, queixadas, veados e tatus. Outra característica marcante dessa espécie é que ela não mia como a maioria dos felinos. Assim como o Leão, o Tigre e o Leopardo, ela emite uma série de roncos muito fortes que são chamados de esturro.

Anta (Tapirus terrestris)


A anta é um mamífero terrestre da família Tapiridae. Trata-se do maior mamífero da América do Sul. Geralmente as fêmeas são maiores, medindo até 2 m de comprimento, 1 m de altura e pesando até 300 kg.

Queixada (Tayassu pecari)


Os queixadas são mamíferos pertencentes à família Tayassuidae que apresentam como características marcantes o topete e o bater característico dos dentes. Conhecidos também como porcão, porco-do-mato, cariblanco e chancho do monte, esses animais podem ser encontrados em grupos de 50 a 300 indivíduos.